31 97132-0960

Maria Cecília Mansur

agostosa171@gmail.com

© 2016 por ADZ COMUNICAÇÃO

Me toca!!!

October 3, 2016

 

Outro dia ao sair de um pronto atendimento de saúde , esperando o semáforo para atravessar a rua,  uma senhora dispara uma torrente de  palavras , indignada com o médico que havia dito que ela não tinha nada, algo do tipo :

 “Olha pra você ver, eu estou sentindo uma dor danada e o médico disse que não tenho nada, disse que é psicológico”.

Respondi aproximadamente assim:

“Quem bom que a senhora está saudável e porque não acredita no médico? A  cabeça comando o corpo. A senhora talvez esteja com preocupações  ou problemas para resolver ... Isso também adoece”.

A senhora calou-se, e sobre o  que falei intuitivamente, fiquei pensando como estamos cada vez mais carentes. Certamente quando adoecemos nos sentimos frágeis e precisamos de cuidados e atenção,  mas nem sempre precisamos adoecer para pedir carinho e atenção.  As relações estão mais frouxas e superficiais mas aquilo que toca lá no fundo, e muitas vezes , é mais simples que pensamos, merece ser cultivado.

Sentimentos como tristeza, alegria, amor são extremamente controlados nos dias de hoje. Se você fica muito triste precisa de remédios porque está depressivo. Se está muito alegre, provavelmente está na fase eufórica da bipolaridade e se ama demais é um coitado ou coitada  que não tem juízo e não amadureceu...

Mas esquecemos  que não somos inteiramente previsíveis e que uma hora nos foge o controle que nos inventaram... Um grito vira surto, um não uma demência, o querer ficar só egoísmo ou o rótulo se ser uma pessoa difícil. E, assim, desamparados, muitos querem ser medicados, tocados, acarinhados. É o momento em que a máquina precisa de reparos e nos sentimos mais humanizados. Para isso um simples diagnóstico médico pode ser um atestado de vida em que é possível gritar para o mundo sua condição de desespero.

É preciso cuidar desse corpo holístico, integral.  É preciso nos reconhecer humanos  mais vezes. É preciso ter consciência daquilo que não se harmoniza com nossos desejos e pensamentos. É muito difícil se assumir carente  mas é preciso reaprender a pedir colo e esvaziar-se das coisas que nos incomodam. É preciso aprender a escutar amorosamente, sem julgamentos, é através disso que comungamos ser um sobrevivente nesse mundo de incertezas. É pela dor que se cura, mas é compartilhando que se reconstrói. Esses ciclos sempre nos surpreenderão, é preciso aproveitar o que eles nos oferecem enquanto histórias que contaremos mais a frente e o aprendizado sobre o que somos ou poderemos ser.

Faça você mesmo o exercício de tocar, abraçar uma pessoa que participa do seu cotidiano. Mostre a ela que não precisa ter regras ou controle para ser humano.

 

beijo molhado

gostôsa

 

               

Please reload

Posts Em Destaque

Teaser "gostôsa"

August 3, 2016

1/2
Please reload

Posts Recentes

April 20, 2018

April 13, 2018

October 2, 2017

September 28, 2017

June 12, 2017